terça-feira, 4 de abril de 201713

.Você pode. Desde que acredite!

Você pode. Desde que acredite!

por Gonçalo Pontes

Houve uma época em sua vida, que você participou da maior prova de sua história – da maior concorrência que poderia imaginar existir.

No meio de milhões de espermatozoides, foste aquele que ganhou a corrida e alcançou o único lugar possível no óvulo de sua mãe. Lembre-se, eram milhões de concorrentes e todos tinham uma única escolha e lugar apenas para o primeiro: alcançar o óvulo.

Ao ganhador o prêmio – continuar a viver!

Aos perdedores – a morte!

Esta é a história de sua vida. Poder amanhecer, poder anoitecer, poder ter problemas, alegrias, família, trabalho, força e tudo o mais que o cerca, isso significa que você foi capaz de ganhar tamanho desafio.

Então, preste atenção que és um milagre de Deus. Portanto, és um escolhido.

Bem, até aqui nenhuma novidade. Porém, tenho uma indagação a lhe fazer: De que forma você tem vivido a vida como este escolhido?

Tenho encontrado pelo Brasil afora pessoas desanimadas, que reclamam o tempo todo de tudo. É da família, é do trabalho, é do carro, é do atendimento, é do produto, é do chefe, é da cidade, é do salário, é do clima e por aí vai.

Você conhece alguém assim?

Você é assim?

O ser humano tem insistido, e já disse isto em outros artigos, em ser infeliz pelo que não tem, não é e por aonde ainda não chegou.

É preciso perder o emprego, para a ele se dar valor.

É preciso adoecer, para se valorizar a saúde.

É preciso alguém morrer, para lembrarmos o quanto o amávamos.

É preciso chover, para se pedir o sol.

É preciso fazer um sol escaldante, para se sentir saudades da chuva.

É preciso se encontrar necessitado, para que haja a lembrança de Deus!

Mas, diante disso tudo há uma grande notícia: VOCÊ PODE MUDAR TUDO APENAS QUERENDO FAZER ISTO.

Então, entusiasme-se, tenha fé, anime-se, aceite-se, encontre-se, lute e perca o medo.

Não se atormente mais, não se queixe, não se deprima.

Você pode pensar, imaginar, amar, mudar, agir, rir e aproveitar.

Pare um pouco, reflita, volte o tempo de olhos fechados, veja as suas conquistas, os sonhos que tinha e concretizou e por vezes os achava impossíveis.

Lembre-se o tempo todo: ÉS UM ESCOLHIDO DE DEUS – ÉS O MILAGRE DA VIDA, acredite que você pode e busque o que desejas e por isto seja lembrado pelas pessoas que o norteiam.

Você pode. Desde que acredite!

Até a próxima! 
 Gonçalo Pontes
 Conferencista, Consultor e Pales-trante, Graduado em Economia e Direito, Master Business Adminis-tration (MBA)– Em Gestão Empresarial, Pós-Graduado em Direito e Processo do Trabalho, há quase 10 anos dedica-se à pesquisa de cenários e tendências de gestão das organizações privadas e públicas, especialmente quanto a temas ligados à qualidade, estratégias competitivas, cria- tividade, transformação, motivação e inovação, bem como, a melhoria da capacitação profissional, desenvolvimento e aumento qualitativo do capital intelectual.

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Fotos de Spencer Tunick - Nu com arte.

O fotógrafo norte-americano Spencer Tunick, conhecido por fotografar grandes aglomerações de pessoas nuas, organizou neste sábado (23) uma sessão na Max-Joseph Platz, em Munique, na Alemanha. As imagens, que contaram com uma multidão de voluntários pintados de vermelho e dourado, ilustrarão a montagem da ópera "O Anel dos Nibelungos", de Richard Wagner, que marcará a abertura da temporada de concertos da cidade. Tunick, que fotografou uma multidão nua no Parque do Ibirapuera, em São Paulo, em 2002, foi convidado pelo governo alemão para criar as imagens que ilustrarão o espetáculo.


Mais de mil israelenses posaram nus na madrugada deste sábado para a produção mais recente do fotógrafo americano Spencer Tunick, célebre por suas composições de multidões sem roupas. Para este projeto, o primeiro de Tunick no Oriente Médio, o fotógrafo escolheu como cenário uma praia privada da costa israelense do Mar Morto. Denominado de "Mar Nu", este trabalho de Tunick integra uma campanha internacional a favor do reconhecimento do Mar Morto como uma das sete maravilhas naturais do mundo. Segundo especialistas, o Mar Morto corre o risco de desaparecer até 2050 caso não sejam adotadas medidas urgentes para evitar a seca. A cada ano o nível diminui um metro e em algumas áreas a margem recua mais de um quilômetro. Apesar da grande aceitação do trabalho de Tunick em Israel, alguns políticos e rabinos criticaram a ideia e chegaram a citar Sodoma e Gomorra. Por este motivo, o local das fotos foi mantido em sigilo até o último momento.

Centenas de pessoas tiraram a roupa para uma sessão pública de fotos que marcou os dez anos de uma galeria de arte em Manchester. O fotógrafo americano Spencer Tunick quer captar os movimentos dos indivíduos em seu dia-a-dia.Para isso, ao longo do sábado e do domingo, ele vai levar mil voluntários em ônibus aquecidos para oito locações "secretas", onde registrará seu trabalho. Os primeiros 500 posaram neste sábado em quatro locações diferentes em Manchester, no norte da Inglaterra, e em Salford, nos arredores. Os trabalhos serão expostos a partir de junho na mostra Everyday People (algo como "Pessoas no dia-a-dia"), na galeria Lowry, que completa dez anos neste ano.

Tunick tem experiência em fotografar pelados: já trabalhou com centenas de pessoas em diversos projetos e países. O mais recente, no mês passado, foi uma foto conjunta de cinco mil pessoas nuas nos degraus da Ópera de Sydney, na Austrália. O fotógrafo americano disse que "levou mais ou menos dez anos para conquistar a confiança do público inglês", mas que agora o trabalho é manter o número de voluntários sob controle. "Muita gente se ofereceu, mas tivemos de limitar o número de participantes a mil", afirmou. "Na Inglaterra o meu trabalho é aceito como arte, o que leva as pessoas a querer posar.“ O curador de artes visuais da galeria, Michael Simpson, elogiou os trabalhos de Tunick por "retratar as pessoas comuns fazendo as suas coisas no dia-a-dia". "As pessoas que participam deste projeto estão fazendo algo extraordinário, sem roupas, mas ao mesmo tempo são apenas gente comum, de todas as cores e formas e tamanhos diferentes.“ Uma das voluntárias, Victoria Denning, da cidade de Birmingham, descreveu o projeto como "uma grande experiência". "Você se acostuma com um certo tipo de forma de corpo presente nas revistas, e ninguém aqui se parece com aquilo", disse. Ela afirmou que, mesmo sendo a primeira experiência do tipo, tirar a roupa em público foi "normal, porque todo mundo estava fazendo a mesma coisa e ninguém estava olhando".
O fotógrafo americano Spencer Tunick, famoso pelas suas imagens de nus coletivos, declarou em uma coletiva de imprensa no México, que faz esse tipo de fotos para compensar seu lado tímido e enfrentar assim seus próprios medos. "Por isso faço fotos de gente sem roupa, no fundo sou uma pessoa tímida", afirmou. O fotógrafo está no México para apresentar sua nova exposição "Citadinos", uma mostra com 30 fotos de nus individuais feitas na capital mexicana. A mostra fica em cartaz no Centro Cultural Universitário Tlatelolco, da Universidade do México (UNAM), até setembro.